terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

CÔNCAVO E CONVEXO


CÔNCAVO E CONVEXO

um te querer assim:
meio profano
meio sagrado
um pouco diabo
um pouco menino
______feito um passarinho à procura o ninho
espaço aberto do teu olhar
eco da tua voz lanhando minha pele
padeço
amanheço no
teu verso - eu, reverso
sou o côncavo / você o convexo


domingo, 8 de fevereiro de 2015

VOOS OUTONAIS



VOOS OUTONAIS

sôfrega abelha...
A B E J A !!
que sofre inutilmente (?)
tem ojos tristes 
( de tanto serem dourados)...
E na tua boca, em pleno outono,
a minha se abriria_____flor vermelha 
(cor carmim)
que o meu desejo exaspera.


ÉBANO



ÉBANO

________ quando me sinto
sob a sua pele de ébano
me esqueço do mundo

há uma ternura um tesão
uma loucura
nada mais importa me dou às suas mãos

e sua língua a escrever poemas
na minha pele, em profundo êxtase
me arranca gemidos frêmitos
incontidos
a contrair-me por inteira

seus dentes de marfim
suas unhas a ferir-me a pele
seu cheiro
seu gosto em minha boca
saliva quente mantando minha sede
seu sexo afoito
brincando entre as minhas coxas
(( Ébano!!))
abro-me e me entrego
me  dou à você
((Ébano))

seu deleite
seu prazer
seu sorriso
seu olhar__________(perdição!)

Seu gozo/meu gozo
um choro
um riso
até meu adormecer em você
Ébano!!...


foto:Avelino Regicida