quinta-feira, 19 de maio de 2016

SEM DIZER QUE NÃO

Sem Dizer Que Não
 
Pode parecer que não
mas me devora, a tua mão.
Açoita minha alma
me vira pelo avesso
sou só o começo
do que mora em mim
( ! ) Sou fêmea no cio
animal em pura sanha
manha que não tem fim
ai de mim... que em toda manhã
 sou assim____ só o prazer de ser mulher
sem ser razão
sem dizer que não____e perder o chão
e me fazer tesão
e desfalecer em gozo
na tua mão 


para Odur


Nenhum comentário:

Postar um comentário