quarta-feira, 26 de julho de 2017

TRASNPARÊNCIAS


____nadando dentro de mim
a sua carne quente e o seu sangue doce 
perpetuam  o prazer do ventre exposto
santificada seja a rosa _____ que floresce ao toque
vertendo a seiva, vivificando a fêmea sob o macho
em espasmos de gozo e paz.

para Odur


imagem: Adam Martinakis



sexta-feira, 14 de julho de 2017

SELVAGEM



____na loucura da carne eu te chamei
pra dentro de mim
falo afoito entre os lençóis de pele
sêmen de brancas flores
escorrendo cachoeiras por entre os lábios
de orgasmos múltiplos
A vagina regurgita a vida e a doçura
de ser quem é
(eterna) em seu amor_____


para Odur



imagem: Tomas Rucker


segunda-feira, 10 de julho de 2017

BEIJO



VEM beijar Meus lábios e matar a fome
do meu corpo.
Quero ouvir em  histórias
os seus anseios até calar a boca
semeadora de desejos
que balbucia o seu nome.

De onde ela vem?...
Essa sua boca
que me traz o toque da sentinela
plantada em meu coração
e de tesão ___ poderia morrer!

Ou riscar minha pele
em espinhos
onde a dor geme
e suplica uma solidão mesclada de amores
com suas máscaras casuais...

De onde vem essa sua boca
mastigando meu nome e rasgando palavras
de um profundo silenciar?
De onde vem essa sua boca
com seus beijos alvissareiros
aguando minh'alma de desejos tantos?!

___a sua boca não me dá remanso
é a vida e a fome, o delírio e a paixão
da carne por carne ___sal e suor.

Mas de onde vem a sua boca
que me fala, me fere, me despe de palavras
me amordaça num beijo frances
profano e insano_____ah, tormento de amor!


para Odur


domingo, 2 de julho de 2017

NOTURNO


É noite das delícias
e  a sua mordida de bicho-cabeludo
me faz arder numa gemência doida
me revirando aos solavancos
feito égua no cio
____vem! Cavalga e grita o meu nome
morde a minha boca
enquanto seu falo me revira por dentro
útero da vida
vulva de fogo-fátuo
lábios de carne viva
___vem! Crava as unhas nas minhas costas
e risca o seu nome
deixa a sua marca
seu gene
seu gérmen de flores brancas
na minha pele nua
sob a lua de julho

para Odur


imagem: Rembrandt

segunda-feira, 29 de maio de 2017

PRIMEIRO DIA


tanto faz o suor da pele
sal
salmoura da sua carne 
se derramando na minha
quero
mais e intensamente 
você dentro de mim
carne
 obtuso pedaço latejante que
pulsa 
e me santifica.
anjo/diabo
fêmea
em uivos a alma entrega
e se esfrega
em delírio e fome
se dá ao orgasmo
morre e renasce
em seus braços
somos um só,
enfim!


Feliz Aniversário Odur



imagem: Tina María Elena

domingo, 28 de maio de 2017

SEGUNDO DIA


a sua boca úmida de desejos
me faz mulher
fêmea louca
que abre feito flor
e se entrega toda
e geme 
a sussurrar em seu ouvido
toda indecência
sem clemencia te arranho a carne
cravando as unhas 
num alucinado frenesi
que nos leva ao gozo
até desaparecermos um no outro
infinitamente___um no outro!
Sou parte sua...
Fêmea sua


para Odur



imagem: Roberto Ferri

sábado, 27 de maio de 2017

TERCEIRO DIA


(( o que é essa loucura que me consome 
na ânsia de tanto te amar? ))
e o corpo arqueado, dobrado em revés
se expõe e se mostra
carne/flor/lábios
flor/vulva
carne/falo
pétalas florescidas em orgasmo
e nas minhas mãos
a sua essência____coração!


para Odur



imagem: Roberto Ferri



sexta-feira, 26 de maio de 2017

QUARTO DIA



________fecho os olhos e completamente nus,
professamos a religiosidade do corpo
e todas as estações se fazem
na avidez do seu falo 
à flor dos lábios.
______da boca aberta
  os gemidos desconexos revelam 
a tortura suplicante do corpo em plena posse
e mais eu me dou 
e mais eu tenho você dentro de mim
e não somos mais que a vontade
de existir um no outro
na intensidade de um gozo
que nos faça assim___ deuses!


para Odur


imagem: Claudia Bruch




quinta-feira, 25 de maio de 2017

QUINTO DIA


me mata de prazer
a ponta da sua língua
___________
escreva seu poema obsceno
faça poesias e versos
pelo meu corpo 
vira e revira até a exaustão e inscreva o seu gozo
na intimidade vermelha da minha carne(sua)


para Odur



imagem: Eivar Moya




quarta-feira, 24 de maio de 2017

SEXTO DIA


pernas entre pernas
 o  teu sexo 
em afoito beijo___beija o delírio d'água
na foz do corpo.


para Odur 



imagem: Bruno Steimbach Silva



terça-feira, 23 de maio de 2017

SÉTIMO DIA


____e da sua boca
todas as delicias, malícias
e inteiramente nus

 você e eu
banhados de todos os suores
nos entregamos 
(animais que somos) ao prazer
de ser assim

a insana vontade/verdade sem fim
de possuir seu nome/falo/homem

tão assim, dentro de mim
que eu me faço corça
serpente
puta
portal e gente
anjo e semente
no seu gozo___até o fim.


para Odur



imagem: Servando Cabreira

quarta-feira, 19 de abril de 2017

REPENTES


REPENTES


...e beijou-me a alma enquanto dilacerava-me
 a carne rubra, 
trêmula de desejos tantos
que a vulva em flor se fazia

...e viveu os meus sonhos
navegou os meus mares e as minhas marés
Enovelou-se nos meus cabelos
correu pelas minhas entranhas feito alma penada
assombrando-me a cada gozo
antes de sumir dentro de mim
no estertor de um orgasmo sem fim...

...e viveu assim, só assim!


para Odur



quarta-feira, 5 de abril de 2017

HAIKAI ERÓTICO 10


haikai erótico  10

entre as coxas
seja sempre você (!)
orgasmando-me


para Odur


imagem: Agostino Carracci






quinta-feira, 30 de março de 2017

TAUTOGRAMA LETRA D


TAUTOGRAMA  LETRA  D

Dias deleitosos___delicias, doideiras
diapasão!
Deidade dignificada, dual!
Dou-lhe duas dádivas ( dois delitos) : dor/desejo
Deite-se!
Divaga despindo-me devagar 
descobrirá desejo dolente, doravante dominado
Desesperada, dou-me!


para Odur


quarta-feira, 29 de março de 2017

SURREAL


SURREAL

(( e nós dois assim ))
a verdade e a mentira
o riso e o choro
o dia e a noite
a mão e a pele
o suor e o sal
a boca e o beijo
o infinito dentro de nós
rindo em falsete nervoso 
 e os nossos chinelos___pareados
esperam pelos nossos pés
num caminhar trêmulo de piedade
depois de um gozo perseguido!


para Odur



imagem: Ramiro Ramirez Cardona

quinta-feira, 23 de março de 2017

POEMA VERMELHO


POEMA VERMELHO

Vermelho é o vértice____minadouro
rubro a irrigar as planícies
até a confluência dos seus lábios
no estertor da sua pele ___vermelha/caeté
canibal que devora
o que eu sinto/não minto___sou promessa
que nunca arrefece
mas adoece e nada mais é
que o seu côncavo altar___a sua oferenda
no gozo que se faz eterno
vermelha pele sua___em mim.


para Odur





quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

OS TEUS VOOS


OS TEUS VOOS

_____leva-me em teus voos, homem-pássaro
abençoa-me com o teu suor
purifica-me com o sal da tua carne.
Voa-me em teus gozos
plena criatura sou,
ao receber teu falo
feito espada____separando-me de todo
e qualquer medo
renascendo em mim a fêmea-mulher tua.
Homem-pássaro, eleva-me!
Voa-me!

para Odur




imagem: Roberto Ferri