quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

POR PRAZER




POR PRAZER

Meu amor, fizeste de mim
a mulher mais feliz do mundo
com seu carinho, com seu afeto
tocou meu coração
me amou como sempre desejei.

Beijou-me com paixão despudorada
acariciou-me com sofreguidão
arrancou de minhas entranhas
o prazer de ser mulher.

Ah, meu amor, senti voce em mim
fazendo parte de minha existência .
O teu prazer misturando-se ao meu,
desnudando minha alma
que se entregou mansamente ao desejo.

Senti voce, cada movimento seu
cada palavra sussurrada em meus ouvidos
cada beijo em minha nuca
cada beijo em meus labios
cada beijo em meus seios...

Nos amamos como animais no cio
fazendo parte do cio da natureza
abençoados pela magia
de estar amando...
...mas que agora, que faço?!

Quando seus lábios de mim se afastam
quando seu corpo não me deseja?!...
Que faço agora?! A não ser pedir-te, mata-me.
Mata-me, pois não sou nada sem voce, mata-me!

Um comentário:

  1. "Nos amamos como animais no cio
    fazendo parte do cio da natureza
    abençoados pela magia de estar amando"
    Muito bom e isso é normal em teus versos,uma excelência em inspiração.transcendendo e deixando quem ler viajando em uma bela imaginação!!!
    Parabéns!!!!! ;***

    ResponderExcluir